BLOG

15/02/2022 - Candidatos, Recrutadores

Saiba como identificar assédio e importunação sexual dentro do ambiente corporativo

Saber diferenciar o que pode ser considerado assédio sexual é algo que requer bastante atenção. Muitas vezes, o que é entendido como assédio em uma situação ou lugar pode não ser entendido como tal em outras circunstâncias

 

Por exemplo: o que é aceitável ser dito entre amigos em uma festa não é, necessariamente, apropriado para o ambiente de trabalho, durante uma reunião ou evento corporativo. O contexto é crucial para identificar se houve crime ou não, assim como para entender a gravidade do ocorrido e quais mecanismos jurídicos poderão ser aplicados.

 

Podemos citar como práticas que podem ser consideradas importunação sexual pela lei: cantadas grosseiras, beijo roubado, toque não autorizado, entre outras. Caso essas mesmas condutas sejam levadas para a rotina corporativa, se tornam assédio sexual.

 

De acordo com o artigo 216-A do Código Penal , o assédio é o crime de constranger alguém com o intuito de obter vantagem ou favorecimento sexual praticado por superior hierárquico ou ascendente. Ele pode ocorrer pelo simples constrangimento da vítima ou pela prática contínua de atos constrangedores. A pena prevista é de detenção de um a dois anos.

 

Assédio e importunação sexual são utilizados para intimidar mulheres

 

O assédio sexual é comumente associado a pessoas do gênero feminino, porém todos estamos sujeitos a isso. Obviamente, as mulheres são mais atingidas em comparação aos homens: segundo pesquisa do DataFolha, realizada em 2018, 23% das entrevistadas entre 16 e 24 anos afirmam já terem sido vítimas de assédio sexual no ambiente de trabalho.

 

O QUE PODE SER CONFIGURADO ASSÉDIO SEXUAL?

 

Algumas hipóteses passíveis de indenização ou até criminalização como assédio sexual são:

  • Brincadeiras vexatórias e/ou apelidos de cunho sexual;
  • Indiretas ou insinuações de cunho sexual, como convites inapropriados;
  • Tratamento de minorias com base em estereótipos, sexualizando ou constrangendo a uma pessoa por sua orientação sexual, identidade de gênero, raça e outras;
  • Sugerir ou exigir que mulheres usem trajes com decotes ou roupas curtas para buscar vantagens, como melhorar vendas ou chamar atenção dos clientes;
  • Distinção de tratamento motivada por características pessoais e/ou atributos físicos;
  • Imposição de pegadinhas de caráter sexual, como simulação de atos sexuais;
  • Conversas indesejadas ou exposição de assuntos sexuais indesejados;
  • Cantadas, excesso de contato físico ou indiscrição em extensões do ambiente de trabalho sem o consentimento da pessoa;
  • Exigir favores sexuais em troca de promoções ou como chantagem para não demitir.

 

Quem sofre o assédio ou importunação sexual acaba tendo a saúde mental afetada já que a autoestima e a autoconfiança ficam abaladas. O potencial, a inteligência e a dedicação começam a ser questionados e o colaborador se sente reduzido a apenas um corpo. Como consequência, há um aumento no absenteísmo (faltas), inclusive com afastamentos pelo INSS, e alta taxa de turnover (rotatividade dos profissionais que buscam outras oportunidades de trabalho).

 

O QUE DEVE SER FEITO AO IDENTIFICAR UM CASO DE ASSÉDIO?

 

A principal solução é o canal de denúncia 180 ou procurar recursos internos dentro da empresa, como a área de Compliance ou RH

 

O Ministério Público do Trabalho aponta um crescimento significativo no número de denúncias. Mas há muito o que fazer porque grande parte das empresas ainda não investe no combate e na conscientização do assédio, principalmente, dentro dos cargos mais altos, e muitas vítimas têm medo de denunciar o ocorrido e acabar perdendo o emprego.

 

A prevenção e o enfrentamento ao assédio são tarefas contínuas dentro de uma instituição, uma vez que o quadro de colaboradores está em constante mudança. A Authent alerta que ignorar casos pode resultar em indenizações severas à empresa, além de colocar a saúde dos colaboradores em risco. Fiquemos de olhos abertos!

 

 

Post relacionados

17/05/2022 - Recrutadores

O que você pretende com essa contratação? Como o produto ou serviço pode ajudar os colaboradores e a empresa, como um todo, a se desenvolver?

09/05/2022 - Recrutadores

Na hora de preencher uma nova vaga na organização, a possibilidade de recontratar um ex-colaborador se torna uma boa opção por diversos motivos: o fato de já conhecer o clima organizacional e a cultura da empresa e saber quais são os objetivos do negócio torna a reintegração mais simples.

03/05/2022 - Recrutadores

Com a pandemia, a revolução digital, que já estávamos vivendo, se intensificou. As relações pessoais, o trabalho, o consumo e o entretenimento acabaram migrando, em grande parte, para o ambiente virtual.

Rua Machado Bittencourt, 205, sala 26
Vila Clementino - São Paulo / SP - CEP: 04044-904

+55 11 5906-7500