BLOG

01/02/2022 - Candidatos, Recrutadores

Os desafios do trabalho hibrido

Com a revolução provocada pela pandemia da Covid-19 no mundo corporativo, pudemos perceber que, cada vez mais, profissionais estão atrás de oportunidades onde tenham autonomia para escolher o ambiente de trabalho: seja em casa, no escritório ou ainda fazendo um revezamento entre eles. 

 

Esta constatação mostra que o trabalho híbrido, que ganhou força com o distanciamento social, continuará sendo um modelo forte adotado por instituições de diferentes setores por causa dos seguintes motivos:

 

Liberdade para decidir como desempenhar suas atividades gera grande satisfação nos colaboradores;

 

Retenção de talentos e menos turnover, pois os funcionários tendem a permanecer na mesma organização, ao invés de procurar propostas de trabalho mais atraentes;

 

Possibilidade de as empresas preencherem seus quadros com os candidatos mais qualificados, independentemente da localização.

 

A escolha entre trabalho remoto, presencial ou o revezamento entre os dois satisfaz os colaboradores

 

Mas o modelo de trabalho híbrido exige muito mais do que um computador na empresa, um notebook em casa e uma conexão rápida de internet. Ele traz grandes desafios para os líderes responsáveis pela gestão online e offline dos colaboradores. Como decidir quem vai trabalhar do escritório e quem estará em home office? Como intercalar o presencial com o remoto, garantindo que toda a equipe continue alinhada e seguindo a mesma cultura organizacional? Entre os principais medos que esta nova realidade corporativa suscita estão:

 

Socialização prejudicada e relacionamento enfraquecido pelo fato de a equipe estar espalhada. Possibilidade de surgir uma polarização de “nós do escritório” e “eles que estão trabalhando de casa”;

 

️ Preocupação dos profissionais em trabalhar “fora da vista dos líderes”, conquistando menos visibilidade e, assim, prejudicando as chances de avançarem na carreira;

 

Menos produtividade por causa de falhas na comunicação, mensagens truncadas e linhas cruzadas. Aliás, em pesquisa realizada pela Buffer em 2020, estes fatores são apontados como as principais dificuldades em se trabalhar de forma remota.

 

Então, como gerenciar as equipes em trabalho híbrido de forma produtiva?

 

CONHEÇA AS BOAS PRÁTICAS PARA O TRABALHO HÍBRIDO

 

  1. INVISTA EM FERRAMENTAS QUE POSSAM SER ACESSADAS DE QUALQUER LUGAR E DISPOSITIVO

 

Na hora de pensar na estrutura necessária para garantir o bom andamento do trabalho híbrido, é importante focar nos sistemas que vão viabilizar as atividades remotas. Priorizando o online, tanto os colaboradores espalhados por diferentes localidades quanto aqueles que estiverem no escritório estarão na mesma página, sendo capazes de acompanhar os mesmos processos.

 

Por isso, escolha uma plataforma digital que centralize a comunicação e garanta que as mensagens não se percam, de modo que todos tenham acesso aos mesmos arquivos, informações e recursos, independentemente de onde estejam. Aliás, o trabalho híbrido prevê a comunicação não simultânea e tomadas de decisão assíncronas.

 

  1. CONFIE NA EQUIPE E APOSTE EM UMA CULTURA BASEADA EM RESULTADOS

 

O líder não deve perder tempo monitorando, minuto a minuto, o que cada profissional está fazendo. Autonomia é confiança. É acreditar que a equipe cumprirá sua lista de tarefas com qualidade. É focar mais no que os colaboradores estão produzindo e menos em quando e como estão fazendo isso. Para que o trabalho híbrido seja bem sucedido, defina quais tarefas precisam ser realizadas, em qual prazo e quem são os responsáveis pelas entregas. O uso de metas SMART pode ajudar a equipe a ter a visibilidade necessária das prioridades.

 

É aconselhável que os gestores façam reuniões individuais com seus colaboradores de forma recorrente para falar sobre os processos, os desafios e também para dar feedbacks do que está e não está funcionando no trabalho híbrido. 

 

  1. CRIE OPORTUNIDADES PARA SOCIALIZAÇÃO ENTRE TODOS

 

Os relacionamentos têm grande impacto em nosso desempenho profissional e influenciam diretamente no engajamento. Para vencer a solidão daqueles que trabalham de forma online e promover a integração entre quem está em home office e quem está trabalhando presencialmente, é interessante pensar em formas de socialização que funcionem onde os colaboradores estiverem. Podemos citar a criação de fórum para compartilhar dicas sobre assuntos amigáveis (sugestões de filmes, livros etc), um tempo no final das reuniões para conversas rápidas entre a equipe e até um happy hour virtual.

Post relacionados

17/05/2022 - Recrutadores

O que você pretende com essa contratação? Como o produto ou serviço pode ajudar os colaboradores e a empresa, como um todo, a se desenvolver?

09/05/2022 - Recrutadores

Na hora de preencher uma nova vaga na organização, a possibilidade de recontratar um ex-colaborador se torna uma boa opção por diversos motivos: o fato de já conhecer o clima organizacional e a cultura da empresa e saber quais são os objetivos do negócio torna a reintegração mais simples.

03/05/2022 - Recrutadores

Com a pandemia, a revolução digital, que já estávamos vivendo, se intensificou. As relações pessoais, o trabalho, o consumo e o entretenimento acabaram migrando, em grande parte, para o ambiente virtual.

Rua Machado Bittencourt, 205, sala 26
Vila Clementino - São Paulo / SP - CEP: 04044-904

+55 11 5906-7500